Como ser paciente ? O que é a famosa paciência?


Provavelmente você já deve ter ouvido essa frase: “seja mais paciente! tenha mais paciência! Bem, nesse momento que estamos vivendo de quarentena, Ops de sessentena. Sim! já fazem uns 2 meses que estou ou que estamos em casa.

Eu e muitas pessoas nos perguntamos como ter paciência pra ficarmos mais tempo em casa, bem e com saúde mental. Como sermos pacientes ( não doentes) sem sermos passivos diante de tantas demandas e situações completamente fora da nossa “normalidade”.

Como ter paciência conosco mesmo, com nossos filhos, nossos filhotes peludos, nossos maridos....depois de tanto tempo em isolamento social?? Muitas pessoas têm me perguntado isso. E a resposta está dentro de cada um de nós. É isso mesmo, ter paciência é algo completamente individual, requer amadurecimento interior, consciência sobre si mesmo e o mundo ao nosso redor, requer inteligência emocional.

"Na Wikipédia, paciência, também é conhecido como Solitário, é um jogo de cartas para um só
jogador.”

De acordo com o Dicio (Dicionário Online de Português), paciência é a característica de ser paciente, de quem não perde a calma . Virtude que faz suportar algo sem perder a calma; que aguenta com tranquilidade uma eventualidade, tristeza, ação maldosa; resignação.

Faculdade de não desistir facilmente de; perseverança, constância. Portanto, paciência, é uma virtude do ser humano baseada no autocontrole emocional, ou seja, quando uma pessoa suportar situações desagradáveis, injúrias e o incômodo de terceiros sem perder a calma e a concentração.
Está principalmente baseada na tolerância com os erros alheios ou diante de situações e/ou fatos
indesejados.

O ato de ter paciência pode também significar perseverança em relação a algo, como uma resposta, situação ou ação que aparentemente não tem previsão para se concretizar.

A expressão “perder a paciência”é utilizada justamente quando toda a tolerância e perseverança se esvai, quando uma pessoa já não suporta mais esperar, suportar ou procurar por alguma coisa ou alguém. Devo confessar que esses dias estava bem sem paciência em ter que ficar em casa, mas depois de algumas conversas comigo mesma, estou mais calma e, ainda em casa.

Outra expressão bastante popular é a de que “paciência tem limite”, pois por mais paciente que uma pessoa possa ser, a paciência é findável, assim como quase todos os sentimentos humanos, na verdade há um ciclo de começo, meio e fim.

A paciência é um exercício forte de autocontrole. Nós podemos perceber isso no nosso dia a dia. Pessoas bem sucedidas geralmente são muito pacientes.

Como exemplo, você pode ter paciência em um projeto que você está trabalhando e continuar trabalhando nele até que o resultado venha ou desistir antes do tempo. É a paciência agora em troca de um resultado futuro.

Algo que muitas pessoas não tem mais hoje em dia, diante de uma vida fast food, onde tudo acontece rápido, tudo está ao nosso alcance imediatamente.

A impaciência pode ser uma grande fonte de stress. O stress causado pela impaciência pode resultar num bloqueio mental, então você se irrita,
reclama para si mesmo, reclama para os outros, fica tenso, têm dificuldades para fazer outras atividades, pode ter até insônia. Isso tudo por pura impaciência.

É importante perceber que cada coisa tem o seu tempo e às vezes é preciso saber aguardar. Algumas dicas para você ser mais paciente:
1 - respire fundo e conte até 10
2 - relaxe
3 - aguarde a hora certa para decidir
4 - perceba o que faz você perder a paciência
5 - lembre quando você foi paciente e teve resultados positivos
6 - dê a real importância ao problema, perceba se o motivo da sua impaciência é tão importante
assim.
7 - aceitar o que não temos controle e por isso não podemos mudar
8 - ter paciência traz recompensas.
Espero que você tenha tido paciência para ler até o final do texto.
Vamos colocar em prática essas dicas?
Frases interessantes sobre paciência:
“Minha paciência hoje está indisponível ou fora de área”.
“A paciência é a melhor arma para suportar tudo aquilo que não depende de você”.
________________________________________________________________________
Texto de Ana Gaspary, Psicóloga especialista em Aconselhamento, Pós-graduada em
Abordagem Centrada na Pessoa e Gestalt Terapia, Consultora e Analista do Sistema de
Desenho Humano, Terapeuta Corporal, Colunista do Portal FM Itabaiana Sergipe.