Tenho alergia a álcool gel, o que posso usar para higienizar as mãos?

Dermatologistas dão opções para quem não pode utilizar um dos produto mais procurados desde o início da pandemia do novo coronavírus


Durante o período da pandemia do novo coronavírus uma das principais recomendações dos médicos e especialista é lavar as mãos para evitar que o vírus seja levado para as mucosas da boca, do nariz ou dos olhos. 

Quando não é possível usar água e sabão, o ideal é fazer uso do álcool 70% em gel, espalhando o produto pelos dedos, palmas e costas da mãos.

Mas, se você for alérgico a este produto e não tiver próximo de uma torneira, o que fazer?

Apesar de ser uma condição bem rara, segundo Paulo Criado, coordenador do departamento de medicina interna da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia), quando há alergia ao álcool, existem poucas alternativas para fazer a substituição.

"Uma delas é a aplicação, por ao menos um minuto ,da chamada solução de polvidine tópica, que tem como base o iodo e é encontrada com facilidade em farmácias", orienta o médico.

O incoveniente deste método é que ele deixa as mãos com um tom marrom amarelado até que elas sejam lavadas com água em abundancia.

"Esta é apenas uma questão estética, já que a solução é efetiva para inativar o vírus", explica.

Já a dermatologista Natasha Crepaldi cita como um substituto ao álcool a clorexidina em solução aquosa, também vendida em farmácias, ou, em último caso, diluir água sanitária. A médica orienta que, em caso de alergia ao álcool gel, o melhor é carregar uma uma garrafinha de água e sabão.

TECNOLOGIA E CIÊNCIA
Do R7