Raffa Torres lança clipe inspirado na quarentena: 'Esperança'

Compositor disse que a ideia do vídeo, gravado em casa, é passar mensagem de alegria e fé para pessoas em isolamento social por conta da Covid-19


Em 2015, quando escreveu a letra de A Vida é um Rio, Raffa Torres sequer imaginava a situação que enfrentaria em 2020. A música, que foi regravada no início deste ano, traz uma mensagem de esperança coincidentemente muito necessária para a realidade que o mundo vive atualmente diante da pandemia da Covid-19.

Em um dos trechos da canção, ele diz: Estamos no mesmo barco, remaremos juntos. Pra onde vai esse rio, ainda não sabemos [...] Não seremos os mesmos jamais".

"Acho que é o tipo de música que Deus dá de presente para gente compartilhar com a humanidade. Uma música escrita em 2015 fazer tanto sentido 2020, em uma situação que ninguém esperava... Se eu tentasse fazer algo para esse momento não conseguiria ser tão preciso. É uma música que vai nos dizer algo sempre que a gente precisar de esperança, união e amor. Acho que é uma mensagem muito importante a ser compartilhada neste momento que a gente vive", declara o compositor, responsável por sucessos de Luan Santana, Matheus e Kauan, Marília Mendonça e outros sertanejos.

Com os planos de gravação do clipe interrompidos por conta do isolamento social, Raffa decidiu produzir um vídeo caseiro retratando um pouco do momento atual e da rotina das pessoas durante a quarentena. 

 
"Essa tem tocado o coração de tanta gente que fiz o clipe para as pessoas se identificarem ainda mais. Gravei algumas imagens aqui em casa mesmo, do jeito que eu estou todos os dias nessa quarentena, com meu cachorro e violão, e o Guilherme Dalzoto [diretor de vídeo] montou o roteiro com algumas imagens que ele tinha", explica o músico.

A repercussão do clipe, lançado na noite de quarta-feira (15), tem sido positiva e o compositor comemora poder levar alegria para quem está em casa:

"Cada artista tem algo a somar na vida das pessoas e pelos comentários [que tem recebido nas redes sociais], entendi que passo paz, esperança e fé através das músicas. Me faz muito feliz saber que a música tem feito diferença na vida das pessoas, sinto que minha missão está sendo cumprida no mundo de certa forma. Acredito que essa música é eterna e vai me dar orgulho para o resto da minha vida".

Por Camila Juliotti, do R7